letreiro

7 de abril de 2011

Prazer e volúpia...



O anseio forte do teu corpo a beijar-te,
O gozo do meu beijo no teu ventre, Amor!
Há o teu leito de nenúfar, minha linda donzela
Um palor ardente nos teus contornos, Amor!...
O roupão aberto do desejo a banhar-te,
Vejo-te a doce beleza do prazer a arder.
Disse-me a dor eterna do meu sabor:
- Meu amor!... Lambo-te um doce arrepio.
És minha doce virgem do perfume, Amor!
O teu corpo nu a arder-me fortemente;
O langor da tua volúpia a apaixonar-te.
Só a fome dos teus lábios no meu ventre.
O ardor da vossa alcova a lamber-me!
Quero a ti - um sentimento carnal da vida!


Patricia Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário