letreiro

24 de abril de 2011

Flor do teu xibiu

Rias,
gozavas,
choravas...
Ai de mim...
...inundava-me de teu gozo,
que da tua pequena flor escorria.
E o teu xibiu em fogo
chama-me no meio das coxas
como a dar-me língua
querendo gozar.
Sim, xibiu...
Pois assim chamo tua doce flor.
Encho-te de vida.
E assim cavalgava-me em fúria
e sem nenhum pudor roubou-me um gozo.
Por fim encho-te de mim,
encho-te de mais vida...
Sabias que daquele gozo
teria eu te feito um filho.

Me consome!

Como é doce o reencontro dos nossos corpos,
O já conhecido toque da nossa pele!
Quero o beijo em cada recanto de meu,

 Perco-me no desejo que me consome,
Na ânsia de te sentir dentro de mim.
O teu corpo confunde-se com o meu,

O nosso êxtase eleva-nos a um estado de perfeita união!
Dá-se a materialização do sentimento que nos une,
Traduzido na linguagem dos corpos!
Absorvo a mais profunda essência de NÓS...

---------------------------------------

Corpo Memória

O meu corpo é cobra quando enrola no teu,
meus lábios mel tocando os teus,
tua pele brasa, meus seios carne, pecado, desejo...
Teu corpo é fonte,
onde vou beber,
molhar-me , limpar-me , enlouquecer...
Meu corpo é desejo, volúpia,
Memória...
Que nunca vais esquecer.
-----------------------------------------------------------------------------
Amor Vulgar
  Vincent Benedicto
A ntes, me querias apenas como objeto  
M uitos foram os nãos que de ti recebi 
O ntem porem, resolvi mudar...         
R ecordarás apenas, que te esqueci     
V aguei pela noite afora             
U ivando como lobo faminto          
L onge de ti, para que não escutasses  
G uardei meu amor para quem merecesse 
A gora, encontrei alguém diferente...       
R asgou-me a roupa e me fez indecente
Imoralidade

Vincent Benedicto
I moral ou imposição social?
M oralidade ou convenção da sociedade?          
O rgasmos? Eu os tenho! E você?
R eprime-se porque quer!
A paixone-se!
L iberte-se de seus tabus!
I nvista no amor
D oe-se de corpo e alma
A me desesperadamente
D esta vida não levaremos nada. Apenas nossas emoções...
E tica poética? Deixe-a com a literatura!

 
Os Prazeres da Língua...

        Ricardo Salem

Cá estou mais uma vez viajando...
Nos doces delírios dos encantos teus..
Da sua língua,o meu corpo banhando...
Roubando o gemido que de vergonha se escondeu...
Nossos corpos unidos em uma só canção...
Seduzidos pela bela arte de amar...
Línguas se entrelaçando num beijo profundo...
Molhados...Desejosos...Cheios de tezão!!!
Não fique inquieta nessa prisão...
Deixe o amor fluir e te levar...
Liberte logo o seu coração...
E com seu jeito maroto vem me amar!!!
Beijos de língua... ousado e profano...
Que rouba a cena nas telas da vida...
Faça de mim um amante insano...
Daquele que te rasga as roupas!!!
Esse desejo que me consome a alma...
Do beijo linguado molhado de amor...
Sentido o nectar do seu corpo suado...
No banho de língua profundo e sem pudor...
Venha cobrir as minhas intimas orgias....
No desejoso banho de amor e sedução...
Doce língua que me banha as fantasias...
Com loucura...Desejo e Paixão!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário