letreiro

24 de abril de 2011

Erótismo e Pornográfia
A linha que divide o erotismo da pornografia
é muito fina e na verdade inexistente.
Como a da alma do ser humano,
 ela nos é também invisível por nela morar.
Dois adjetivos que possuem o mesmo significado,
 mas que a maldade, o preconceito,
a falta de respeito e outras particularidades,
falhas na mente de um ser humano,
 provocam uma diferenciação inexistente.
Para algumas pessoas erotismo é sexo,
 é algo vergonhoso e inaceitável
dentro dos seus preceitos de uma criação fechada,
arcaica e preconceituosa.
Já para muitos sexo é prazer,
 liberdade da alma e da carne.
 É pornografia, mas sem manchas ou 
º°¨¨°º®®º°¨¨°º


Escrito por Re às 02h11
] [ envie esta mensagem ] 

 
QUASE GOZO SÓ DE PENSAR...
Dainor Lindner
Penso em você a todo instante
Penso no teus seios macios
E penso no teu beijo ardente
Mas no que penso pra valer
É no momento de te comer.
Deitado em minha cama vazia
Eu penso em você se despindo
E tal qual uma cadela vadia
O meu falo você vem procurar.
Ah! Fico excitado só de pensar!
Penso nos teus lábios sorvê-los
E quase não agüento de prazer.
E teus seios começo a mordê-los
E então você se põe a cavalgar.
Ah! Quase gozo só de pensar!
E não contendo tanta excitação
Levanto-me e vou ao banheiro
E manejando o falo com a mão
Imagino-te me matando de prazer
Mas é o vazio que o gozo me faz ver.

Sinto falta de você
Wilson Carlos Roberto
Sinto falta da tua presença.
Falta dos teus olhos a me olhar.
Sinto falta do teu corpo,
Desse jeito que tens de me amar.
Sinto falta do teu cheiro.
Cheiro que me excita, extasia.
Sinto falta do teu abraço,
Dos teus braços a me enroscar.
Sinto falta dos teus seios,
Do decote ousado, que me faz suspirar.
Sinto falta do toque em seu umbigo,
Da pele macia, que me faz delirar.
Sinto falta da tua venus, molhadinha.
Falta dos teus afagos, teus gemidos,
Falta dos requebros e gingados
Que me levam a um gozo alucinante.
Sinto falta da sua cama, cúmplice
Do nosso amor, nossos momentos.
Falta do cetim macio e acolhedor,
Impregnado de suor e cheiros
Adocicados, a cobrir a
Nudez dos guerreiros.
Quero Você
Wilson Carlos Roberto
Quero você
Seu abraço aconchegante.
Quero seus lábios carnudos,
Mordê-los, beijá-los, chupá-los.
Quero você
Quero seu beijo carregado de tesão.
Quero seu cheiro, que aguça o desejo.
Me enlouquece de paixão
Quero você
Quero sentir o gosto molhado
Do seu beijo envenenado.
Essa chama ardente que me consome,
E ao mesmo tempo, acalenta.
Quero você
Ao cair da noite, na madrugada, na despedida.
No abandono, na entrega dos corpos.
No cansaço, de uma noite mal dormida.
Quero você
Com seu jeito menina, meio inocente,
Meio despudorada, desprendida.
As pernas abertas, expondo o ninho.
Ansiosa, esperando um carinho.
Quero você
Nesse corpo fogoso me aconchegar.
Cavalgar, descobrir seus mistérios.
Penetrar sua carne orvalhada.
Sentir o calor que incendeia e
O perfeito gozo que acalma.

Êxtase
Vincent Benedicto
entre gotas de absinto
dispo-te não resisto
açoito-te com meus amores
farto-me da tua nudez sem temores
sinto-te em mim
sempre assim
desperto-te do teu sono
e ainda em sonho
sentes o meu falo
em tua fenda úmida
tuas ancas em minhas mãos
minha boca nos teus seios
e nesse devaneio louco
aconchegas-te em meus braços
sentes o cheiro da minha pele
ajeitas-te em mim
levando-me ao êxtase... sem fim

Pernas Entrelaçadas
Edson dos Santos
No sofá ou na cama
Me tocas e me chamas
Me dizes:minha dama!
Me beijas e me domas
Dos beijos aos toques com tesão,
um passo é dado em direção,
de nos vermos enfeitiçados,
com nossas pernas entrelaçadas
Ao nos entrelaçarmos
inunda-nos um ardor,
indescritível e sem pudor
ficamos a nos "amassarmos"
Dá frio e calafrio
Tua língua no meu corpo quente
Tuas pernas me envolvem ardente
Pelas minhas pernas corre um rio
Com terreno preparado
Estás pronto pra ser amado
Estou a tua espera
Vem

Nenhum comentário:

Postar um comentário