letreiro

28 de julho de 2010

Oceano (Debaixo das estrelas)


O mar que tanto, mas
representa uma gota,
em mim,
do amor que tenho por ti.
Essa gota que cabe teu corpo
não cabe se quer meu querer.
O que seria do mar
sem teu corpo nele?
O queria de mim, agora,
sem o oceano dos teus olhos?
Debaixo das estrelas o mar cala-se
e tenta ensinar a meu coração
a não querer o que ele não pode ter.

Transparente


Querer habitar em teu sonho
e com ele,
durante toda noite
permanecer em você.
Acordar e continuar
durante todo dia,
caminhar.
Junto em seus pensamentos
permanecer
e existir nos seus mais íntimos desejos,
para conceber o inconcebível,
ser parte de você.

Transparente


Querer habitar em teu sonho
e com ele,
durante toda noite
permanecer em você.
Acordar e continuar
durante todo dia,
caminhar.
Junto em seus pensamentos
permanecer
e existir nos seus mais íntimos desejos,
para conceber o inconcebível,
ser parte de você.

Transparente


Querer habitar em teu sonho
e com ele,
durante toda noite
permanecer em você.
Acordar e continuar
durante todo dia,
caminhar.
Junto em seus pensamentos
permanecer
e existir nos seus mais íntimos desejos,
para conceber o inconcebível,
ser parte de você.

Transparente


Querer habitar em teu sonho
e com ele,
durante toda noite
permanecer em você.
Acordar e continuar
durante todo dia,
caminhar.
Junto em seus pensamentos
permanecer
e existir nos seus mais íntimos desejos,
para conceber o inconcebível,
ser parte de você.

Beijo # 3


Se tu não me amas
beija-me então.
Adoça minha boca com a tua.
Descobre o sabor desse desejo.
Se mesmo assim
ainda não me amas,
beija-me mesmo assim,
pois é beijando
que por fim
aprende-se a amar.

Beijo # 2


Ver na escuridão do quarto
um anjo dormindo
e sua língua a repousar na boca.
Imaginar a língua no céu,
céu da boca,
e uma outra ali parada,
querendo tão somente
o céu da mesma boca.
E um beijo que nasceu e morreu
sem chegar a dar.

Beijo


Cometer o delito
nas entranhas
daquelas carnes macias,
consumar,
invadir,
penetrar.
Seria então somente
um beijo,
um coito,
um desejo.
Eis que então
invade,
penetra,
saliva,
lubrifica,
trocam-se fluidos,
calor.
Molha a boca,
as pernas,
as partes,
as coxas.
Cometer um delito
em nome de um desejo,
de um sonho,
de um beijo.

Sonhos novos


Tenho-a eu nas mãos,
a beijar-lhe os lábios,
a tocar-lhe os seios;
apertando-os tanto
que as pétalas deles vão pingando,
a se escorrerem,
molhando assim os dedos.
Ah! Como é doce amar.
Os movimentos confundem-se
são frágeis, delicados,
por vezes rudes,
mas que se propagam
exalando fragrâncias.
Como é doce te amar.
Doce seria ver-te nua,
Para assim misturar o beijo à flor dos teus
[seios.

Sonhar com você


Beijou-me ela,
Mas o sonho desfez-se.
Portanto como poderia eu
estar aos lábios com uma flor,
posto que lábios as flores não os tens,
se somente exalam um perfume
que de certo o furtou de ti confundindo-te a
[elas?
Hei de cobrir-te de beijos,
e perfumar os lábios em tuas pétalas.
contudo como poderia eu perfumá-los
se há tanto o sonho desfez-se
e a brisa levou-o para longe de mim?

Poeta-beija-flor


Como fazer para alcançar os teus lábios?
Diz-me,
e fazê-lo-ei,
e bebê-lo-ei em goles longos e demorados,
só para sentir o teu sorriso escorrer-se dos
[meus,
tolos lábios de poeta-beija-flor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário